Celebração pelos 124 anos de Bom Jardim

“Quem alegria não sente, vendo aqui tanta beleza”. Este trecho do hino municipal faz reverência aos atrativos  naturais  que circundam  Bom Jardim.  A cidade,  que se desenvolveu com a ajuda de descendentes de italianos,  alemães, por exemplo, completou 124 anos de emancipação político-administrativa neste 5 de março. A data não poderia passar em branco. Para celebrar o dia histórico, a prefeitura  e a Secretaria de Turismo, Esporte, Cultura e Lazer levaram ao Centro da cidade atrações como o Cantor Victor Sally e a dupla Cesário Ramos e Gabriel, que se encarregaram de não deixar ninguém parado.

- Celebrar 124 anos é, sem dúvida, um momento importante. Essa festa que organizamos, significa reconhecer a contribuição que muitos bom-jardinenses deram para o desenvolvimento local. E a prefeitura, no que diz respeito ao progresso dessa cidade, fará o possível para que a população sinta orgulho de onde vive. Eu, como prefeito, não estou fazendo nada mais do que a minha obrigação. O povo merece respeito, comentou  Antonio Gonçalves.

Na Igreja Matriz, houve uma missa de ação de graças. Após a cerimônia religiosa, autoridades se dirigiram até a praça, em frente ao templo, para o hasteamento das bandeiras municipal, estadual e federal.

- Que possamos passar para os jovens o sentido de brasilidade. Vamos começar a mudar o nosso país através do nosso município, revelou  Francisco Napoleão, presidente da Câmara Municipal, durante a momento cívico.

A Secretária de Educação, Grasiele Beltrão, dirigiu-se aos presentes com uma abordagem à Campanha da Fraternidade, promovida anualmente pela Igreja Católica, e que este ano tem como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida.”

- Essa Campanha deseja despertar nas famílias, comunidades e pessoas de boa vontade para o cuidado e cultivo, e também alertar para os perigos da devastação em curso..Por este motivo, nós, educadores, não podemos nos esquecer de levar essa mensagem para as nossas escolas, para que, com os nossos alunos, construamos um futuro melhor,

Ainda como parte das festividades e sob uma temperatura escaldante, 80 proprietários de carros antigos vindos de cidades como Nova Friburgo, Cordeiro, Duas Barras e Rio das Ostras expuseram os veículos na Rua Nilo Peçanha. Havia automóvel datado em 1929.