Prefeito não mede esforços para regularizar questões hídricas em Bom Jardim

Persistência não falta ao prefeito Antonio Gonçalves quando se está em discussão o abastecimento de água em Bom Jardim. O problema, que não se limita a alguns bairros do município,  é motivo  de dor de cabeça para quem vive distante da zona urbana. Para compreender como será possível levar água a áreas residenciais, o chefe do executivo esteve com funcionários da Cedae nas localidades de Cafezal,  Santa Angélica e Ribeirão do Capitão. Os objetivos desse encontro foram  analisar a topografia e a vazão dos córregos que cortam o município. Além disso, foi possível verificar possíveis obstáculos naturais que dificultam investimentos em pontos longínquos.

Moradora de São José, Marcia Silva, já convive com a escassez de água há algum tempo. Na residência, como não poderia ser diferente, economia é a palavra-chave.  Ela contou que, muitas vezes, a chuva acaba sendo uma aliada. Ao se encontrar com o prefeito Antonio Gonçalves, sentiu-se  esperançosa quanto às providências  no fornecimento de água.

- Fiquei otimista. Até falei com o marido. Senti certa segurança com o que ele falou, revelou.

Wanderley Gonçalves, funcionário da Cedae, revelou que o prefeito demonstra empenho para que o problema hídrico  seja resolvido.

- O prefeito vem demonstrando muito interesse em resolver o problema de Bom Jardim, que é a falta de água. Ele já esteve na sede da Cedae e conversou com o presidente, Jorge Briard. Através dessa conversa, já conseguiu a retomada das obras para melhoria do abastecimento no bairro Bem-Te-Vi. O prefeito tem nos ajudado constantemente através de máquinas, caminhões e força humana, comentou Wanderley.